Viagem ao japão DESTINOS

Tóquio

Santuário Meiji

Santuário de Meiji

Meiji Jingu é o santuário mais importante de Tóquio e date de 1920.

O imperador Meiji e a sua mulher, a imperatiriz Shokon, estão sepultados aqui.

O santiário foi um ponto central para os mititaristas de direita durante a expansão colonial do Japáo, antes da Segunda Guerra Mundial,tendo sido destruído pelas bombas dos Aliados em 1945, mas reconstruído em 1958 graças a donativos privados.

Nas férias de Ano Novo é o lugar mais visitado do Japáo com mais de três milhões de pessoas a prestar culto aqui e a comprar amuletos de sorte.

Um largo caminho empedrado sob um enorme TORII ( Portão ) e á sombra de cedros conduz ao terreno do santuário.

á direita fica uma entrada abandonada para a estação JR de Harajyuku, muito perto fica a pequena entrada entrada ainda usado pelo imperador quando realiza visitas de comboio em funções oficiais.

A seguir, do lado direto, há um café e restaurante, e o Anexo da casa do Tesouro Meiji.

O anexo tem exposições de objetos do casal real, como vestuário, lacados e mobília.

Uma curva para a esquerda leva–o sob o enorme Otorii, construído em 1975 com grandes troncos vindos de um cipreste japonês com 1500 anos, do monte Tandai, na Formosa.

Pouco depois do portão, á esquerda, fica a entrada para o Jardin Nai–en, muito apreciado pelo casal imperial Meiji.

COnsta que o próprio imperador Meiji o concebeu para a imperatriz.

No jardim há uma casa de ch%aacute; junto de um lago repleto de nenúfares e carpas.

&Aaacute; direita do lago, um caminho conduz ao bonito Minamiike–Shobuda que est6aacute; muito bonito em Junho, contendo mais de 150 espécies.

Depois da entrada para o Nai–en, o caminho curva para direita e entra na área do Santurário principal, no meio de uma pequena mate de cedros. Outro grande portão de madeira conduz ao portão exterior que da passagem para um espoçoso pátio wxterior.